fermento banner

Detido um companheiro da Biblioteca Anarquista Fermento

Terça-feira, 29 de janeiro, pouco depois do meio dia, um de nossos companheiros foi preso em seu apartamento. A porta foi aberta à força por uma unidade forense.

burn my book

Sua prisão, os registros domiciliares em sua casa, assim como também – uma vez mais – na Biblioteca Anarquista Fermento foram justificados pelas autoridades com as seguintes acusações:

Nosso companheiro, que é parte da biblioteca anarquista, já foi perseguido por esta história do cartaz anteriormente, foram buscá-lo em sua casa e teve que fazer um chamado Tratamento-ED (tirar mostras de DNA, impressões digitais, etc.) assim como também foi submetido a um interrogatório.

Agora, esta terça-feira [29/01], nosso companheiro foi detido outra vez e parece que em seu apartamento o obrigaram a seguir os policiais até a Fermento, seja para abrir a porta ou dar-lhes as chaves e… bruscamente, já foram confiscados de novo dois de nossos computadores, um deles novo e o outro com um extenso arquivo digital incluindo uma pesquisa de textos completa nele…

Até agora não recebemos nenhuma declaração com explicações por parte da polícia, nenhuma ordem de registro ou algo parecido. No entanto, não acreditamos que nosso companheiro abrisse a porta à polícia voluntariamente nem que lhes entregasse os computadores como um presente.

A partir desse momento, o companheiro foi levado à – chamada – prisão policial “provisória” de Zurique PROPOG, onde se encontra até agora. Mas na sexta-feira (1° de fevereiro) verá o juiz de custódia, que decidirá sobre sua custódia até o julgamento.

Protestamos contra esta prisão de um de nossos companheiros, independentemente da pergunta sobre se as acusações são certas ou não. O antimilitarismo e a sabotagem sempre foram parte do anarquismo. Em nossa biblioteca pode-se encontrar múltipla literatura sobre isto.

Chamamos particularmente a outras bibliotecas, arquivos e infoshops a informar deste ataque contra a Fermento e contra um de nossos livreiros.

O extraordinário encontro da Biblioteca Anarquista Fermento em 31 de janeiro de 2019.

PS: Necessitamos computadores…